Arquivo para maio, 2009

O dia em que eu ensinei o baiano a cortar coco.

Posted in Cotidiano with tags , , , on 05/13/2009 by vohfumada

Estavamos voltando eu e minhas amigas do show do Jorge Ben Jor no Sesc de Santos quando passamos em frente a uma banca que vendia frutas e água de coco, estavamos morrendo de sede e pedimos 3 cocos.

– O senhor pode nos dar 3 cocos por favor

– Olha, acho que não vai dar não…

Olhamos atrás do vendedor e tinha coco pra um mês.

– Ué, por que não vai dar?!

– Olha, é que eu sou novo aqui. Cheguei hoje da Bahia e to cuidando aqui da banca pro meu tio.

– Ué, mas por que você não pode cortar o coco?

-É que eu ainda não aprendi a cortar o coco.

Ficamos por alguns segundos mudas. Nem adiantava procurar coco em outro lugar, aquela hora já estava tudo fechado. Também não adiantava procurar outra coisa para beber, nós queríamos água de coco.

-Você pega o coco  e da três facadas nele abrindo um buraco.

O vendedor olhou para a nós com cara de “eu não sei”, então uma fez um gesto imitando o coco e o corte em formato triangular. O vendedor então deu um suspiro e cedeu a pressão. Em um esforço épico pegou o primeiro coco e deu tres facadas cegas que espalharam um monte de água de coco no chão, em seguida pegou o segundo coco e fez um buraco meio esquisito mas sem derramar a água no chão, o terceiro coco, por sua vez, saiu profissional. De fato, percebia-se até então que ele nunca havia cortado um coco sequer na vida. Pagamos e fomos embora, nem pedimos para abrir o coco.

Essa é uma daquelas histórias que todos entendem errado, quando eu digo que o show do Jorge Ben or aconteceu no mesmo dia em que eu ensinei o baiano a cortar coco todos acham que eu ensinei o padre a rezar missa. Quando eu conto o ocorrido ai então que ninguém acredita, da mesma maneira que ninguém acredita quando eu conto do dia que encontrei a Sabrina Sato de biquini na feira… mas isso é outra história

Diga não à inclusão digital

Posted in internet with tags , , , on 05/11/2009 by vohfumada

Twitter, um novo brinquedinho da internet que tá fazendo a cabeça da galera. Falando assim até parece um diálogo de MALHAÇÃO. Mas é verdade.

Não é que o troço virou uma febre? Até eu, que tanto torcia o nariz pra isso, me rendi aos encantos do bicho.

O foda é que tem gente que não sabe brincar de usar a internet. Eu experimentei de tudo: facebook, my space, second life e por ai vai… mas sempre agi como uma usuária comum. Mas você sempre acaba trombando por ai com um bando de babacas que querem ser gente e se passam por famosos, são os conhecidos perfis “fakes”.

No orkut isso se tornou uma febre, já até existe comunidades dedicadas a esses tipos de perfis, há até “Motel Fake”. Como assim?? O Bradd Pitt Fake faz sexo fake com a Hannah Montana fake? É um tipo de sexo virtual fake?? oO

Isso tem se tornado cada vez mais comum. Essa onde “fake” tomou conta do TWITTER.
Estava eu aqui quando me deparei que tinha mais um FOLLOWER. Pra quem não sabe follower, como a palavra diz, é seguidor, são pessoas que teoricamente estão interessadas no que você escreve, e a cada post seu, aparece automaticamente na página inicial dessa pessoa. Voltando.. Fui averigurar quem era esse novo follower. Para minha surpresa: Jonas Brothers!
Eu ODEIO Jonas Brothers, nunca escutei uma música deles inteira, não estou em nenhuma comunidade deles no Orkut, nunca fiz um comentário sobre eles no Twitter. Por que diabos então Jonas Brothers me seguiria??

Resposta óbvia para isso: Algum fake que quer se tornar popular e está adicionando o maior número de pessoas. Para mim, a proposta do Twitter não é ver quem tem mais seguidores, maaaas.. fazer o que? Vide a briga do Ashton Kutcher versos CNN pra ver quem tinha o maior número de seguidores do Twitter, patético.

Sério, por que os verdadeiros Jonas Brother teriam um twitter tão ralé como esse:
http://twitter.com/_JoBros__
E  por que eles sairiam adicionando pessoas anônimas, assim, a esmo??

Que saco… ODEIO essa inclusão digital. Já venho falando isso a tempos.
Por que as pessoas curtem a idéia de se passarem por famosos??
São frustradas por não serem assim??

Sei la, talvez Freud eplique. Deveria ser que nem brincadeira de criança: Não sabe brincar, tá fora.

Mas enquanto isso estamos fadados a conviver com esse tipo de usuário besta.

V Semana de Ciências Sociais da USP

Posted in Questoes da Humanidade on 05/10/2009 by vohfumada

Aproveitando o espaço do blog irei divulgar o evento que ocorrerá na USP nessa semana:

V Semana de Ciências Sociais

20 anos de eleições diretas: que democracia é essa? 

 

A Semana de Ciências Sociais há  cinco anos acontece na Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas (FFLCH-USP), trata-se de um evento gratuito, organizado pelo Centro Acadêmico (CEUPES) e que durante uma semana atrai pessoas de diferentes áreas de dentro e de fora da Universidade de São Paulo para discutir assuntos relevantes não só a Ciências Sociais e que ficam, muitas vezes, de fora das salas de aula.

Esse evento, portanto, propõe fornecer ao público debates, discussões e reflexões às quais poucas vezes somos convidados a partilhar, contando com diferentes perspectivas sobe o tema central abordadas por intelectuais e militantes de todo o Brasil.

Nesse ano, a quinta edição da Semana de Ciências Sociais terá como tema os 20 anos de nossas eleições diretas, acontecimento que marcou a efetiva volta da democracia no Brasil. Serão discutidos a perspectivas democráticas, nossa própria democracia, seus limites de alcance e sua extensão em diversos âmbitos e para diversos segmentos da sociedade no Brasil e no mundo. Temas como democracia agráriaamérica latinarevolução cubana, ensino básico anistia serão discutidos durante a semana.

O evento também irá contar com exposição temática que aborda o período da abertura política e um ciclo de filmes que procura acrescentar aos debates.

 

Informações

 

A V Semana de Ciências Sociais acontecerá de 11 a 15 de Maio, a partir das 10h, no Prédio de Ciências Sociais da FFLCH/USP, na avenida Luciano Gualberto, 315, Cidade Universitária.

 

Ciclo de Filmes: será exibido de Segunda á Sexta ás 10h na sala 8

Mesas de debate: ocorrerão as 14:00, 17:00 e 20:00 horas durante toda a semana na sala 101

 

Inscrições e mais informações pelo e-mail ceupes2009@gmail.com ou secs2009.blogspot.com

 

 

20 anos de eleições diretas: que democracia é essa?!

20 anos de eleições diretas: que democracia é essa?!

Terra da Garoa

Posted in Cotidiano with tags , , on 05/05/2009 by vohfumada

Ouve-se da sala o barulho das telhas se despregando dos telhados, o sopro do vento que mais parece um assovio, ouve-se as portas e janelas batendo pela avenida. O dia vira noite  e os passos se apressam em busca de proteção. Só quem é de São Paulo para não considerar a possibilidade do apocalipse. Em quase três anos morando na terra da garoa, ainda não me acostumei com a “garoa” daqui.

Caem os raios em torno da minha casa, clarões no céu preto das duas horas da tarde. Minha antiga rua, uma ladeira, em menos de cinco minutos se transforma numa cascata que ameaça levar até mesmo os carros. Ninguém se arrisca a caminhar morro acima.

– Pelo amor de Deus!! Você vai sair nessa tempestade?

– Ah, é só uma chuvinha, já já passa.

E lá se vai minha colega pela rua, enquanto eu, no conforto do lar, não arrisco sequer ligar a televisão, ela sai contente e saltitante com seu para-raio guarda-chuva em direção ao Morumbi, era dia decisivo para o São Paulo no Paulistão.

Mas São Paulo também tem daqueles dias que ameaça, ameaça mas na hora nem chove tanto assim, ou que ao menos demora a começar a chuva de verdade. Como aqueles poodles que você vê latir furioso e até da risada até que ele te morde, só pra você ficar esperto.

Assim foi muitas vezes, você, na rua, sem guarda-chuva decide se arriscar, apesar do cenário do juízo final, já que a chuva não está tão forte assim. Ledo engano, paulistano de verdade tem carro, seu personal-tanque-de-guerra para enfrentar situações como essa. Você, estrangeiro, não está preparado! Quando menos se espera, no meio do caminho e longe de um abrigo próximo e seguro São Pedro mostra a que veio e dá-lhe granizo na sua cabeça. Não há vulcões, marés ou mulheres tão inconstantes como o tempo de São Paulo

Os Paulistanos e seus Carros

Posted in Cotidiano with tags , , , on 05/04/2009 by vohfumada

Quem conhece um paulistano com carro sabe que o carro é mais que o seu meio de transporte e abrigo para chuva, é o seu primeiro lar, onde ele passa aproximadamente 5 horas do seu dia, lê, estuda, medita, dorme, come, faz a sombrancelha e guarda seus objetos pessoais. Quem já teve a oportunidade de entrar em um carro de paulistano sabe que deve desviar dos livros, churrasqueiras, cadernos, mochilas e roupas (muitas roupas) que estão no banco traseiro. Sabe também que um paulistano sem seu carro é um ser incompleto.

No início, estranhava quando meus amigos paulistanos me diziam que haviam ganhado um carro de presente. Ora, um carro é algo caro, nem toda a família por mais estabilizada que seja pode se dar ao luxo de presentear com um carro o seu filho que não trabalha. No entanto, em 2 ou 3 anos quase todos os meus amigos paulistanos ganharam ou compraram um carro.

O interessante é que, para o bem ou para o mal, o paulistano é sim acostumado com transporte público, pois durante a sua vida não teve como o pai ou a mãe sempre levar e trazer o paulistaninho dos diversos programas de fim de semana, escola ou casa de amigos. Paulistano mesmo sabe de traz pra frente todas as paradas de pelo menos 28 linhas de ônibus, todas as saídas de todas as paradas da linha vermelha do metro e como chegar de transporte público a qualquer cidade da grande São Paulo, saberia inclusive os horários dos ônibus se esses o tivessem.

O carro, portanto, corresponde para o paulistano a um rito de passagem. O paulistano debuta quando ganha o carro, vira gente, vira um paulistano de verdade com todas as suas implicações.  pode não ser da Mooca, não torcer para o Palmeiras e até cometer o crime de não ter um italiano sequer na família, um paulistano de verdade (pouco importa de nasceu ou se mora em São Paulo) é reconhecido pelo seu carro.

Supermercado 24 horas

Posted in Cotidiano with tags on 05/02/2009 by vohfumada

Depois de mais de uma hora enrolando tomo coragem, calço meu tênnis e meu cachecol e saio em direção ao Supermercado 24 horas do lado da minha casa. Queria um guaraná, e a uma hora só conseguia pensar nele.

Supermercados 24 horas é uma ótima invenção, eu adoro eles!

Quando morava na minha antiga casa pensava como se era possível viver em um lugar onde o supermercado fecha ao meio dia no domingo. Na verdade de todos os aspectos daquele bairro que eu detestava (violência, falta de transporte público, barulho) o supermercado era o que de longe mais me incomodava. Me incomodava ter hora pra acordar no domingo e ter que pegar um ônibus se eu acordasse minutos mais tarde, chegar em casa todo o dia as 11 horas da noite e passar fome de madrugada, ou desenbolsar muitos trocados por um lanche oleoso do bar (que também fechava cedo).

Calcei meu tênnis, descombinando com a calça florida, coloquei meu cachecol e meu casaco roxo e juntei meus 2 reais em moedas de 5 centavos. Tomei coragem e fui enfrentar o frio e a escuridão nas duas quadras que me separaram. Estava esquisita, parecendo uma maluca andando de madrugada daquele jeito, mas supermercaodos 24 horas sempre recebem visitas mais extravagantes que a minha.

O interessante de se ir a supermercados 24 horas é perceber o que faz as pessoas sairem de casa depois da uma e meia da manha. Na minha fila estávamos um casal gótico que comprava miojo, salgadinhos e bebidas; eu, que comprava um guaraná e paguei com moedas de 5 centavos; um casal que levava comida de gato, detergente e chocolate.

O que faz com que as pessoas saiam de casa ? Será que elas já estão na rua quando se lembram que precisam urgentemente de comida de gato? Será que falta tempo ou que preferem fazer essa tarefa de madrugada? Por que nunca compras do mês de madrugada?