Carmin.

Engraxei os sapatos no último fim de semana. Na verdade meu pai o fez por mim. Viu os sapatos descascando e de mim teve pena, como se eu fosse uma coitada por ele não poder me comprar pares novos.
Na verdade ele pode!
Fazem da minha visita um evento. Sinto-me importante. Cozinham o que gosto de comer, presenteiam-me com roupas novas, livros, trazem vinho bom – às vezes nem tanto – e engraxam meus sapatos.
Ganhei o par há quatro anos. Combina com o vestido, da mesma cor, que comprei há uns dois.
Era como eu estava vestida naquele(s) dia(s). Eu sabia que você ia achar bonito! Já faz um tempo. Há um tempo que guardava você nos pés: a tinta com que você os sujou.
Meu pai apagou, pra me fazer esquecer do amor que ele só desconfia que tive: “não sofre por pouca merdinha não, filha!”

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: