Archive for the Devaneios Category

Carmin.

Posted in Cotidiano, Devaneios, Relacionamentos, sexo with tags , on 04/30/2010 by vohfumada

Engraxei os sapatos no último fim de semana. Na verdade meu pai o fez por mim. Viu os sapatos descascando e de mim teve pena, como se eu fosse uma coitada por ele não poder me comprar pares novos.
Na verdade ele pode!
Fazem da minha visita um evento. Sinto-me importante. Cozinham o que gosto de comer, presenteiam-me com roupas novas, livros, trazem vinho bom – às vezes nem tanto – e engraxam meus sapatos.
Ganhei o par há quatro anos. Combina com o vestido, da mesma cor, que comprei há uns dois.
Era como eu estava vestida naquele(s) dia(s). Eu sabia que você ia achar bonito! Já faz um tempo. Há um tempo que guardava você nos pés: a tinta com que você os sujou.
Meu pai apagou, pra me fazer esquecer do amor que ele só desconfia que tive: “não sofre por pouca merdinha não, filha!”

Carnaval vai, Carnaval vem…

Posted in Cotidiano, Devaneios with tags on 02/16/2010 by vohfumada

e a Nana Gouvea continua trocando de útero a cada ano.


Essa é de 2009.
.
.
.

2008.

mas sempre combinando, com alegância, a cor da calcinha com a da saia!

Chegou o carnaval

Posted in Cotidiano, Devaneios with tags , , , , , , , , , on 02/13/2010 by vohfumada

Na capa da revista da Drogaria São Paulo:
CLÁUDIA LEITE – beleza, saúde e muito dendê.

O dia que a Madonna trombar a Claudinha leite e perguntar qual é o segredo de beleza dela, e a Cláudia Leite responder: Dendê, aposto que a Madonna vai se enfiar em uma piscina de dendê e vai comer tudo com dendê, até mesmo comidas que não vão o azeite baiano, a Madonna vai colocar, tipo bolo de chocolate com dendê. E ainda por cima se alguém perguntar o porquê do excesso do consumo de dendê, ela vai responder que é um ritual cabalístico.

Madonna e seu filho Rocco foram flagrados num ritual cabalístico: o ofurô de azeite de dendê.

Falando em Madonna… Que história é essa de levar a cantora pro carnaval do Rio?
O que tem o carnaval do Rio além do desfile das escolas de Samba?
Ela vai ficar lá no camarote da Brahma com um monte de artista Global puxando seu saco, vendo um bando de mulher pelada desfilando na Avenida e a Nana Gouvea mostrando seu útero:

Nana Gouvea mostrando seu novo útero que adquiriu recentemente no mercado ilegal chinês.

Mulher pelada tô bem de boa, já basta a coleção de 2 Playboys que encontrei nas coisas do meu irmão quando ele era adolescente.
Eram da Tiazinha e da Feiticeira. Lembro que nessa época só dava as duas na revista.

Voltando ao Carnaval…
Se quiser mostrar o verdadeiro Carnaval, vai pra Salvador!
Ali sim é tenso!
Eu particulamente não gosto de carnaval, mas se tivesse de levar um amigo gringo pra conhecer o carnaval, levaria pra Salvador.
Creio que ali é o que mais se aproxima com o Mardi Grass.
Jesus Luz tá puxando sardinha pra cidade dele, e ainda levou a coitada pra assistir o show do Marcelo Falcão e os Loucomotivos… ninguém merece.

Me desculpem os cariocas e paulistanos, mas carnaval MESMO é em Salvador ali embaixo seguindo o trio cantando cara caramba cara cara ô.
Madonna pode até ter a moleza de ficar em cima do trio elétrico fazendo dueto com a Ivete Sangalo, mas se ela quiser sentir mesmo o carnaval, não vai encontrar no Rio.

Bom Carnaval a todos!

Um dia ruim – Vá com Deus Louise

Posted in Devaneios, Relacionamentos with tags on 02/09/2010 by vohfumada

De vez em quando temos dias bons, outras vezes dias ruins. Não precisa muito para escrever um texto. Eu mesma enquanto escrevia essas primeiras frases fiquei sabendo que uma amiga minha morreu hoje de manhã. Eu achei que o meu dia tinha sido ruim, e de fato não foi bom, mas acredito que para alguém da família dela, ver uma pessoa tão nova com um futuro inteiro pela frente, prestes a terminar a segunda faculdade, inteligente, bonita e alegre; deve ser algo muito doloroso.

Enfim, não vou mais escrever sobre o meu dia ruim, nem sobre os dias ruins das outras pessoas. Deixarei para outro dia as histórias engraçadas que marcaram os ” dias ruins ” dos outros para tentar homenagear uma pessoa que infelizmente eu não conversava fazia algum tempo, e que agora eu vejo que eu deveria ter telefonado mais, conversado mais e feito menos pouco caso da sua amizade.

Vá com Deus Louise, tenho certeza que além de ser uma pessoa muito preciosa para todos que te conheceram, você foi uma pessoa que procurou fazer diferença no mundo e certamente você o fez.

Um draminha bem vagabundo!

Posted in Arte, Devaneios, Relacionamentos with tags , , , , , on 02/06/2010 by vohfumada

Já tinha o espaço definido, cento e cinco centímetros por cinqüenta centímetros, em madeira, achada na minha rua mesmo e trazida para a casa há nove meses.

Passados uns dois meses de inércia resolvi, na madrugada de uma quarta-feira de julho, como iria utilizar aquele espaço que anteriormente havia sido, ao que parece, base de alguma foto de casamento que alguém não quis mais lembrar.

Foram quatro horas tentando desenvolver o feto, o maldito Frankenstein, a idéia grandiosa que preencheria o maior espaço em que eu até hoje já teria pintado, medíocre que sou, acostumada a pintar em limites de vinte centímetros quadrados. Quatro horas para, no instante final, olhar para o papel de rascunho e ver um monte de rabiscos a lápis que na verdade não significavam nada, porque a idéia mesmo ficou na mente, idealizada com a composição completa, com a disposição das cores e das formas.

Preparei todo o material para apagar de vez a história contida na madeira, para matar os noivos e os substituir por uma mentira qualquer, que alguém admiraria porque as belas mentiras sempre substituem uma verdade inconveniente como se fosse a própria verdade. É como quando a gente é pequeno e fantasia alguma coisa que nunca aconteceu e cresce contando a história acreditando que ela existiu e faz parte do nosso álbum de família. E a mentira era alva, clara o suficiente para cobrir a obscuridade do abandono do quadro: um fundo mais branco que o vestido até o pé cobrindo tudo, depois de devidamente lixado para que a tinta não escorresse sobre a superfície como o choro da noiva traída sobre a pele perfeitamente maquiada.

E por cima do branco as outras cores iam surgindo. O quadro ficava cada vez mais bonito. Eu achava bonito mesmo era porque lembrava você. Ou o tema, ou as cores, não sei; a cada vez que eu pegava no pincel era com mais desejo de ver o resultado final. O resultado final apareceu na semana passada, com nove meses completos e contados do dia em que eu o encontrei na rua.

Eu nunca fico com os quadros que eu pinto, sabe. Não suporto olhá-los por muito tempo quando estão incompletos e só continuo olhando se for enquanto os termino. Quando os termino também não suporto olhá-los, a não ser fingindo que não são meus. Alguns não tem assinatura até hoje, os que ficaram na minha parede. Mas esse eu orgulhosamente assinei e precisava dar a alguém.

E eu dei. Ontem, dolorosamente, doei meu filho problemático, o filho de mãe solteira, o filho que tem a sua cara, mas não é seu, pois o encontrei na rua, pois agora pertence a outro.

Mudanças

Posted in Devaneios on 12/07/2009 by vohfumada

Dei uma lida aqui no blog e o que vejo são posts meio deprês, amores perdidos, amores que nunca aparecem etc.

Foda hein! Incrível como os seres do sexo masculino conseguem deixar 3 garotas (somos 3 que escrevemos aqui) desconcertadas.
Meeeeuuuu
pausa!
Incrivelmente quando estou escrevendo esse post, me vem uma mensagem que me deixou extremamente muito feliz!
Sim, é algm do sexo masculino.
Merda, já to pensando “mais um que me vai foder a vida”.

Ah, vamos ver no que vai dar.

Voltando ao assunto.
2009 foi um ano meio estranho, não só para mim, mas tenho conversado com amigos que falaram a mesma coisa e também amigos de amigos que concordaram.
Me sinto numa fase de transição, não sei de onde tô saindo nem onde vou chegar. Mas minha cabeça tá um turbilhão.
Não coloco a culpa no último ano de faculdade e nem na eperança de uma efetivação.
Simplesmente não consigo explicar. Acho que é a necessidade de me desapegar das coisas.
Eu tô tão confusa que nem sei que música ouvir!! =P

Encaro isso como um sinal, deixar tudo pra trás e viver o que tá acontecendo agora.
Eu sei que aprece frase de livro de auto ajuda, mas é uma verdade.
Deixar pra trás e ser feliz!!

Estava me sentindo numa eterna TPM.
OBS.: Quando tenho TPM fico sentimental e choro até com inauguração de super-mercado.
Agora tô me sentindo muito leve, incrível sensação.
Isso só pôde acontecer depois de parar um fim de semana e ver
que tudo aquilo que eu desejava era impossível ter, então
o negócio era deixar rolar, corres atrás das coisas e ver no que dá,
sem se deixar levar por infortúnios que aparecem e que só atrapalham a vida.

Não estou falando somente de homens.
Eles são uma praga, sim…
Mas fazer o que??
Não sinto a atração por mulheres a ponto de virar lésbica.
Até porque acho mulheres MUITO chatas (exceto aquelas que são amigas).
Sério, imaginou um casal de lésbicas de TPM?? Tô fora.
E sexo? Nunce experimentei (e nem quero), mas queles cintos de pinto não me parecem muito legais.
Estou falando no geral mesmo, claro que homens são o motivos da maioria dos problemas femininos e que grande parte da inspiração desse texto foram eles,
mas o negócio é muito mais além, acho que agora estou me sentindo livre aos poucos.

O fato é que as coisas estão mudando, espero que para melhor.
O lance é deixar fluir, deixar rolar, ouvir Lady Gaga e vamo que vamo!

Posted in Devaneios on 10/28/2009 by vohfumada

Dê-me uma droga
um café, um cigarro
pra que eu me livre
maconha ou álcool
ficar n’outro estado
uísque, haxixe
Pra que eu me livre
Pra que eu me livre

De domingo a sábado
que eu viva pra isso
farinha e lítio
até que eu me engasgue
qualquer uma, trague
morfina ou craque
Que eu uso
Que eu uso

Ou tire-me tudo
o vício e o mundo
me interne e me bata
leve embora as latas
mas deixe o lítio
e leve o cigarro
Pra que eu enfie
Pra que eu enfie

No rabo!